Arqueologia no semiárido Baiano

SAMSUNG CAMERA PICTURES

Pesquisa em Xique-Xique e Gentio do Ouro destacam a relevância do patrimônio arqueológico local.

A equipe da Espaço Arqueologia realizou, entre os meses de julho e setembro de 2019, estudos relacionados ao programa de Avaliação de Potencial de Impacto ao Patrimônio Arqueológico. A primeira fase da pesquisa de campo foi executada na área de implantação do Complexo Eólico Capoeiras e Assuruá e Complexo Solar Lagoa de Itaparica Fase II, empreendimentos que serão instalados entre os municípios de Xique-Xique e Gentio do Ouro, região oeste do Estado da Bahia.

Na arqueologia, esta região é conhecida pela grande quantidade de sítios arqueológicos compostos por pinturas rupestres, conforme pode ser constatado ao se realizar uma pesquisa no banco de dados on-line do Sistema de Gestão do Patrimônio Arqueológico (SGPA), hospedado no site do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). No total, os dois municípios somam 129 sítios arqueológicos, dos quais 92 são compostos por pinturas rupestres.

Após o mapeamento realizado no âmbito desse projeto, podemos somar outros 8 sítios a esta conta. Além dos sítios com pinturas rupestres, 1 sítio lítico pré-colonial e 8 áreas de interesse arqueológico/histórico foram mapeados, reforçando o alto potencial da região.

Como resultado parcial dos estudos na área de influência do empreendimento, é possível afirmar que, para além da paisagem exuberante e do povo acolhedor, as terras situadas entre a Serra do Assuruá e a margem esquerda do Rio São Francisco abrigam um belo patrimônio arqueológico.