Estudo arqueológico no bairro Bacacheri, em Curitiba.

SAMSUNG CAMERA PICTURES

As pesquisas compõem o projeto de Avaliação de Impacto ao Patrimônio Arqueológico na área de futuro Complexo Hospitalar.

As atividades de pesquisa arqueológica realizadas na área do futuro Complexo Hospitalar de Ensino e Pesquisa Pequeno Príncipe tiveram como objetivo verificar a possível existência de sítios arqueológicos. O local escolhido para a implantação do empreendimento foi Bacacheri, bairro situado na região nordeste do município de Curitiba, capital paranaense.

Em campo foram realizados caminhamentos por todo o terreno inserido na poligonal do empreendimento, além da escavação de poços-teste, que consiste em pequenos furos no solo que expõe a subsuperfície e, assim, evidencia estruturas e materiais arqueológicos soterrados. Como resultado das atividades de campo, nenhum vestígio arqueológico foi encontrado, indicando que não há nenhum sítio na área do empreendimento.

No entanto, levantamentos bibliográficos demonstram que a região de Curitiba possui diversos sítios arqueológicos. O estudo mostrou que, apenas na capital paranaense, existem 20 registrados que remetem a ocupação de grupos humanos em diversos períodos, desde milhares de anos até poucos séculos atrás, compondo um complexo panorama cultural e cronológico.

Os estudos desenvolvidos correspondem a uma das etapas do processo de licenciamento ambiental de empreendimentos e, para serem instalados, precisam obter a aprovação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN.

Mais detalhes sobre esse panorama podem ser obtidos na cartilha que trata da Arqueologia do Planalto Meridional Brasileiro clique aqui. Já a importância dos estudos bibliográficos para as pesquisas arqueológicas é destacada no episódio “Pesquisa Bibliográfica”, da série “Conhecendo a Arqueologia”, produzida pela equipe da Espaço Arqueologia.

Acesse o vídeo e deixe suas dúvidas e sugestões nos comentários.