Avaliação de impacto ao Patrimônio Arqueológico em Joinville

O estudo arqueológico foi realizado na comunidade de Espinheiros, onde já existem sambaquis cadastrados pelo IPHAN.

Atendendo à Lei n° 3924/61 e à Instrução Normativa IPHAN n° 01/15, a equipe da Espaço Arqueologia executou, no mês de maio de 2020, um programa de Avaliação de Impacto ao Patrimônio Arqueológico na comunidade de Espinheiros, município de Joinville.

A ilha dos Espinheiros e as comunidades adjacentes foram objeto de intensos estudos de mapeamento arqueológico nas décadas anteriores e, como resultado, 6 (seis) sítios do tipo sambaqui foram registrados: Espinheiros 1 e 2, e Ilha dos Espinheiros 1, 2, 3 e 4.

Por isso, apesar de a área investigada estar localizada em local urbanizado, considerou-se válido realizar prospecções para avaliar se a implantação de empreendimentos no futuro não incidirá em impactos sobre bens arqueológicos ainda não registrados.

Para tal, foram executados poços-teste e caminhamentos sistemáticos sobre a área e, como resultado, nenhum vestígio arqueológico foi identificado.

Estudos preventivos como este são fundamentais para que as políticas de salvaguarda e valorização do patrimônio arqueológico sejam efetivas e, ao mesmo tempo, permitem que diversas áreas do território catarinense sejam arqueologicamente conhecidas.